Quando é necessária a internação involuntária para dependentes químicos em clínicas de reabilitação / recuperação

Internação involuntária em SP

Saiba agora quando é realmente necessária a internação involuntária
Quando há alguém na família que é dependente químico, o apoio é imprescindível neste momento, pode haver a necessidade de interna-lo de maneira involuntária, ou seja, sem o seu consentimento.

Grande parte destes pacientes não reconhece que necessita de apoio na sua vida, não veem a dependência como uma patologia. E muitos familiares se perguntam em como fazer para mudar esta situação se a própria pessoa

não aceita. A primeira resposta que vem em nossa mente é a internação em uma clínica de recuperação, mas interna-la de forma involuntária não é tão simples assim, convence-lo a aceitar o problema que ele enfrenta facilita

muito o processo de recuperação. O processo terapêutico encontra muitos obstáculos sem o reconhecimento do próprio paciente e infelizmente são raras as tentativas de sucesso em um dependente internado involuntariamente.

Devemos levar em conta que

Internação para dependentes químicos, atendimento 24 horas é aqui na Clinica Apsu A – Os melhores tratamentos para dependentes químicos e alcoólatras

quando há o uso crônico das substâncias, o dependente não consegue entender que se tornou refém das drogas e que precisa de ajuda, costumam achar que os outros estão o julgando e não

procurando ajudar. Desse modo não devemos descartar a possibilidade de tomar atitudes mais severas com respaldo da legislação. Um usuário de drogas quando é internado em um hospital ou clínica, com ou sem seu

consentimento, são realizadas etapas de limpeza do organismo pelos profissionais do local, é uma fase árdua e com muitos riscos.

Posteriormente com o corpo já limpo estes profissionais dão o melhor caminho a ser seguido para que não ocorra uma recaída e seu corpo volte a sofrer as consequências do uso.

Muitos têm dúvida de quando a internação involuntária precisa ser feita,

e a resposta é que ela deve ser aplicada em pacientes que já não entendem à proporção que o problema tomou e quem convive sente cada vez mais o

vicio do ente querido destruir suas vidas. O vício atrapalha o lado social, familiar, profissional e a saúde sem que o dependente perceba isso,

e se ele não aceitar ajuda, a internação involuntária é o caminho.

Mas também pode haver situações em que:

o dependente tome atitudes por si só, quando este vê que o vício está atrapalhando sua vida, o fazendo

perder amigos, trabalhos e rotina normal, ele adquire forças e aceita com mais facilidade o tratamento, e neste caso, internação involuntária não

deve ser pensada, pois ele próprio aceita se tratar. O dependente costuma pedir ajuda e aceitar o fato quando ele percebe as consequências do que

está fazendo consigo e com quem está ao seu redor. Se o viciado tem bom poder aquisitivo, moradia, e família que o apoia, é mais fácil o fazer entender que precisa de tratamento.

Na internação involuntária,

é muito importante a escolha de quem estará presente no dia dela, seja algum membro da família, um amigo próximo, alguém que ele goste e confie, isto fará com que o viciado aceite mais

rápido. Deve haver consenso dos responsáveis e dos mais próximos, todos devem apoia-los e sem desconsiderar o mais importante, o respaldo do médico especializado. Mesmo que haja magoa ou má relação do paciente

com seus familiares este é momento de apoio e todos serão orientados a como apoia-lo da melhor maneira.

Por fim é importante salientar que a internação involuntária nunca é a melhor das formas de intervenção, deve-se sempre criar estratégias para

que o dependente aceite e entenda que está doente, porém nem sempre isso é possível e para o bem de todos é melhor que se inicie o tratamento o quanto antes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Post

As 12 melhores clínicas de recuperação / reabilitação em São Paulo que aceitam plano de saúde / convênio médico

Clinicas que aceitam convênio para dependente químico – Tratamento pata alcoólatra através do convênio médico – Clinica de recuperação para dependentes químicos que aceitam planos de saúde / convênios médicos

Como encontrar as melhores clínicas de reabilitação no estado de São Paulo

Segundo um estudo da UNIFESP, aproximadamente 28 milhões de pessoas têm algum ente dependente químico na família. A pesquisa mapeou os dependentes em recuperação e constatou que são em média

Clinica de recuperação em Santa Catarina - Tratamento para dependentes químicos em SC

Clínica de Recuperação e Internação de Dependentes Químicos e Alcoólicos em Santa Catarina, São José/SC, Imbituba e Balneário Rincão

Clínica de Recuperação e Internação de Dependentes Químicos e Alcoólicos  em São José/SC e em todo o  Brasil Localizado na Grande Florianópolis , o município de São José é o

error: Content is protected !!