Processo de prevenção à recaídas no uso de drogas – Materiais de estudos para clinicas de recuperação / reabilitação de dependentes químicos

Processo de prevenção à recaídas no uso de drogas

È muito comum que dependentes do álcool e drogas ,quando em tratamento ou ao final deste, sofram recaídas e retomem o uso destas substâncias,por isso é importante conhecermos os fatores que fazem com que isso ocorra.

Recaídas ocorrem porque, após a desintoxicação,o individuo pode ser novamente exposto a estímulos que lembram os”bons tempos” do uso de drogas ou álcool.

São amigos, lugares e ,até mesmo, objetos que foram associados ao consumo de drogas e álcool e que podem ativar memórias que aumentam o desejo de consumir as substâncias.

Os chamados “gatilhos emocionais”, que facilitam a recaída do paciente, ,via de regra, têm origem psicológica e social e, sabemos, para a completa recuperação do dependente,a abstinência é fundamental e requer

comprometimento absoluto do paciente. Vamos conhecer algumas situações e sentimentos que podem levar a esse quadro e como a família pode atuar em apoio ao usuário no processo de recuperação.

Prevenção a recaídas durante e pós tratamento de desintoxicação

Existe uma série de mudanças envolvidas na prevenção a recaídas, durante e pós tratamento, do dependente de drogas e álcool, principalmente no que se refere a mudanças de hábitos ,ambientes, amizades, etc.

É de suma importância evitar pessoas e situações que levem o individuo ao caminho de volta e cabe a cada paciente , com ajuda especializada, descobrir quais são esses lugares e situações de risco.

Não é pequeno o número de pacientes que precisam reformular todo seu círculo de amizades, lugares que costumava freqüentar,para evitarem situações emocionais que despertem o desejo das drogas ou álcool.

Através de terapias adequadas, acompanhamento profissional, a busca por autoconhecimento e autocontrole,o paciente vai aos poucos adquirindo novos hábitos e desenvolvendo uma nova rotina onde o consumo de drogas não

Está envolvido. Dessa maneira, estabelece novos laços sociais saudáveis e desenvolve interesse em novas atividades.

Gatilhos emocionais

É o sofrimento e o descontrole emocionais que levam o paciente a refugiar-se novamente no uso de drogas, desconectando-o do compromisso que assumira consigo mesmo ao aceitar o tratamento.

A recaída tem início bem antes do ato de consumir a droga/álcool novamente; começa com uma situação que gera a necessidade de anestesiar as emoções e que remetem o paciente a algum tipo de prazer momentâneo.

Para evitar as recaídas, o paciente em tratamento precisa manter sua mudança de hábitos, identificar as situações de alto risco e aprender a lidar com as dificuldades aumentando a consciência da importância de reabilitar-se.

O papel da família na prevenção à recaídas nas drogas e álcool

A prevenção à recaída no consumo de drogas e álcool depende de cada caso, dos gatilhos emocionais do paciente e,sobretudo do suporte e afetivo que o mesmo receba de seus familiares.

O papel da família é fundamental na prevenção à recaída no uso de drogas e álcool ,pois que pacientes com apoio familiar apresentam melhora mais rápida durante o tratamento ,recuperação e prognóstico.

Ou seja , o dependente (adicto) tem menores chances de voltar ao vício se puder contar com a compreensão e ajuda de seus familiares e demais pessoas próximas.

Somente acreditando ter motivos para melhorar e manter-se sóbrio é que o dependente encontra forças para lutar diariamente contra a força avassaladora da adicção. Essa é uma doença grave e sem tratamento e apoio adequados

dificilmente conseguirá se ajudar sozinho. Se você está buscando maiores informações sobre a prevenção à recaída nas drogas e álcool, entre em contato conosco e teremos muita satisfação em ajudar.

Tratando a dependência química e alcoólica e possíveis recaídas

Não existem medicamentos específicos para a cura da dependência química ,mas há o desenvolvimento do controle dos ímpetos de uso e um processo de amadurecimento do dependente sobre o impacto negativo da droga.

O tratamento dos dependentes de drogas e álcool é uma experiência difícil e muitas vezes é reincidente. Para evitar recaídas o paciente em tratamento precisa manter sua mudança de hábitos e autocontrole.

Ao retornar à sociedade após a conclusão do tratamento às drogas e álcool, o paciente enfrentará situações de risco em seu dia-a-dia. Para estar preparado e não recair no vício, é fundamental que este paciente atravesse uma fase de

ressocialização no qual o regresso ao núcleo familiar é acompanhado por
profissionais. A principal função da ressocialização é propiciar ao paciente a oportunidade de gradativamente lidar com dificuldades por conta própria.

No entanto,antes de iniciar a etapa de ressocialização, é oferecido ao paciente atividades referentes à prevenção de recaídas. Durante esta etapa do tratamento, a equipe técnica conduz o estudo do caso para melhor resultado.

Esse processo consiste em gerenciar discussões terapêuticas com o propósito de criar uma situação de risco e avaliar como o paciente enfrentaria essa situação.

Quando o processo de ressocialização termina ,o paciente segue com o tratamento de manutenção podendo sair da clínica para convívio social e voltar para troca de experiência entre ele, os demais em tratamento e a equipe.

Buscando fazer com que os pacientes conheçam mais de si mesmos e também a sua doença, esses encontros discutem diversos temas para reforçar o propósito de não retornar ao vicio.

Combater um vício é compromisso para a vida toda, a ajuda profissional somada ao empenho do paciente e o apoio familiar são fundamentais para um resultado positivo e o menos penoso possível.

Clínicas de Tratamento

Tratamentos dependência química / alcoolismo

  • Centro de reabilitação de usuários de álcool
  • Centro de reabilitação de drogas
  • Clínica para recuperação para dependentes alcoólicos
  • Internação involuntária, como proceder
  • Internação involuntária para dependentes químicos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Post

clinica de recuperação para dependentes químicos e alcoólatras em SP

Clinica de recuperação em SP – Clinica de reabilitação para dependente químico e alcoólatra em São Paulo – Unidade Monte Alegre do Sul

Tratamento da dependência química e alcoólica, clinica de recuperação SP, clinica de reabilitação SP. Confira as fotos desta clínica logo abaixo:

clinica de internação involuntária em SP

Clinica de recuperação involuntária em SP – Unidade Mairiporã São Paulo

Modelo de tratamento A Dependência química é uma doença, reconhecida pela Organização Mundial da Saúde e que assola milhares de famílias em todo o mundo. Sobretudo, no Relatório Mundial sobre

clinica de internação involuntária em SP

Tratamento Involuntário para Dependentes Químicos Em São Paulo

Tratamento Involuntário para Dependência Química Em São Paulo O resultado do uso continuado de substâncias químicas faz com que o individuo perca a capacidade de tomar decisões; e, quando este

error: Content is protected !!