Internação involuntária dos dependentes de drogas e álcool

Tratamento dependente químico SP

Internação involuntária dos dependentes de drogas e
álcool

São inúmeras as famílias que possuem um dependente de drogas e/ou de álcool e
essa não é uma situação fácil de lidar. A vontade de ajudar é enorme ,mas nem
sempre sabemos o que fazer.

A ausência de força psíquica e física para optar pelo tratamento os leva a
permanecerem consumindo drogas e/ou álcool de forma constante e intensa,mesmo
que isso venha a lhes custar a família, o trabalho e ,não raro, a própria vida.

O ideal seria que o próprio dependente , espontaneamente, buscasse ajuda para sua
recuperação,mas sabemos que são raras as possibilidades de que isso ocorra, uma
vez que o primeiro problema a enfrentar é a aceitação de que está “doente”.

Diversas clínicas são autorizadas legalmente a prestar esse serviço, contando com
profissionais qualificados para abordar o dependente e encaminhá-lo à instituição que
procederá o tratamento.

Internação Involuntária quando recorrer?

Muitas vezes, o dependente não percebe as perdas resultantes do vício e se nega a
admitir o problema,podendo tornar-se perigoso para si mesmo. Nesse caso, a família ,
cheia de dúvidas, passa a considerar a internação involuntária.

A condição de vulnerabilidade que atinge o dependente de drogas e álcool, retira suas
capacidades de escolha, de optar entre permanecer alimentando o vício ou restaurar
sua dignidade e saúde mediante tratamento médico adequado.

Internação involuntária como funciona?

Internação involuntária se dá quando familiares com vínculos consangüíneos tomam a
decisão de internar o dependente em uma clínica especializada em recuperação do
vicio em drogas e álcool

Para isso,assinam uma autorização permitindo o tratamento , que só será iniciado
após uma criteriosa avaliação médico-psiquiatrica . Por mais radical que essa decisão
possa parecer , é um procedimento amparado pela lei.

È importante ressaltar que a única diferença entre internação voluntária e involuntária
está na maneira que o paciente chega até a clínica, sendo os demais procedimentos
os mesmos para ambos os tipos.

Quando o paciente é internado, a equipe médica responsável elabora um plano
terapêutico no qual são detalhados o grau de comprometimento do dependente com
as drogas ou álcool, bem como o tempo previsto para o tratamento.

É preciso passar por todas as fases necessárias do tratamento para a dependência e
caminhe rumo a reabilitação completa , quando terá alta e poderá dar início a sua
nova vida.

No entanto, durante o tratamento ,o mais adequado é que o paciente esteja disposto
a receber atendimento que não consiste somente na desintoxicação de seu
organismo.Aspectos emocionais e psicológicos também precisam ser tratados.

É muito comum que uma pessoa se torne dependente de drogas e álcool depois de
ter passado por traumas e outros problemas que afetem o seu psicológico.
Reconhecendo e tratando a origem as chances de sucesso são enormes.

Assim como no caso da internação voluntária, o paciente pode desistir do tratamento ,
mas nesse caso (internação involuntária) somente quem autorizou a internação pode
permitir que o tratamento seja interrompido.

Tratando o dependente de álcool e drogas

A metodologia de recuperação de dependência química/alcoólica,somada ao desejo
de cura do paciente, apresenta resultados mais que satisfatórios, salvando vidas em
todo o mundo.

O paciente tem a possibilidade de perceber-se tal como é, encontrando seu próprio
caminho, organizando-se junto á equipe profissional e á família, traçando, assim, seus
novos planos de vida.

Aconselhamento cognitivo comportamental

A abordagem cognitivo comportamental, sob orientação de psicólogos, tem obtido
bons resultados no tratamento de dependentes químicos e suas técnicas têm sido
usadas por diversos profissionais. Busca tratar a origem da dependência.

Medicamentosa

O uso pontual de medicações pode ser necessário no período de desintoxicação
buscando minimizar a síndrome de abstinência das drogas e/ou álcool. Lembrando
que não existem medicamentos específicos para a cura da dependência.

Acompanhamento

Acompanhamento a longo prazo para evitar recaídas sob supervisão de membro da
equipe de saúde mental, que pode ser o psiquiatra, o psicólogo , terapeuta ou
enfermeiro.

O tratamento completo deve incluir serviços de saúde física e mental , conforme
necessário. Os cuidados de acompanhamento podem incluir sistemas de apoio e a
participação ativa da família.

Sobre a Lei de Internação Involuntária

A internação involuntária é amparada pela Lei 10.216 de 6 de abril de 2001,
regulamentada pela portaria federal 2.391/2002 e de acordo com o RDC N-101 da
ANVISA.

Clínica de Tratamento da dependência ao álcool e
drogas

Tratamentos para dependentes químicos e alcoólatras

  • Centro de reabilitação de usuários de álcool
  • Centro de reabilitação de drogas
  • Clínica para recuperação para dependentes alcoólicos
  • Internação involuntária, como proceder
  • Internação involuntária para dependentes químicos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Post

Tratamento Involuntário para Alcoólatra

Tratamento Involuntário para Alcoólatra Tratamento Involuntário para Alcoólatra Dificilmente um dependente químico alcoólatra admite sua impotência de que é um doente e precisa de tratamento pois se encontra no uso

clinica de recuperação que aceita plano de saúde em SP

Clinica de recuperação para dependentes químicos que aceita plano de saúde em São Bernardo do Campo SP

Clinica de recuperação que aceita convênio médico em São Bernardo do Campo SP, clinica de reabilitação que atende plano de saúde em SBC SP, tratamento para dependente químico pelo plano

Clínica de Recuperação Gratuita em São Paulo – Post somente informativo, não temos clinicas gratuitas!

Clínica de Recuperação Gratuita em São Paulo, clinica de reabilitação gratuita em São Paulo, clinica para dependente químico gratuita em SP, clinica de recuperação em SP. Não Trabalhamos com clinicas

error: Content is protected !!