Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, como funciona?

Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, como funciona?

veja ainda:

O que é uma clínica de recuperação para dependentes químicos ou alcoólatras?

Clínica de recuperação para dependentes químicos e alcoólatras em SP

Clinicas de recuperação que atendem convênios médicos / planos de saúde

Quais são, de fato, os tipos de tratamento disponíveis para quem sofre de alcoolismo?

O alcoolismo, sobretudo, diferente do que boa parcela da sociedade pensa, é

de fato uma doença gravíssima, ´progressiva, incurável e que pode ser fatal.

Ainda, de fato também pode acarretar a uma série de outras questões de saúde.

Apesar do que se acredita, no entanto, não é simplesmente parar de beber que o dependente de álcool estará de fato curado.

Segundo relatado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de três milhões de pessoas

de fato morrem por ano em decorrência do uso abusivo de ´´álcool ou do alcoolismo,

isso representa portanto 5,3% do número de mortes anuais.

Além de ser a verdadeira porta para outras drogas e substâncias, a bebida começa a fazer parte da vida das pessoas muito cedo e de modo inofensivo.

Portanto, conheça de fato quais são os tratamentos mais comuns quando estamos falando sobre alcoolismo.

Tratamento Psicológico

Clínica de recuperação em SP

Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras

O tratamento psicológico é o primeiro passo

Para encarar essa opção de tratamento, é de fato preciso que o dependente reconheça que a bebida não está aparecendo somente nos momentos sociais,

mas em todos os momentos de sua vida.

É de fato importante saber que você ou um ente querido tem uma doença sobretudo tem um vício.

E assim de fato quando acontecer essa identificação, deve-se procurar um auxílio psicológico e profissional.

O profissional da área portanto, trabalhará juntamente do dependente alcoólico para que ele entenda sobretudo a situação,

dando todo o suporte necessário e atenção que se fizer necessária no momento.

O psicólogo, portanto, também tem o trabalho de identificar o que é gatilho para o alcoolismo e juntos, incluindo família eles acharão formas de ficar sem a bebida, (abstinente)

Muitos dos dependentes alcoólicos possuem distúrbios psíquicos, como por exemplo depressão, muitos transtornos psicoemocionais podem surgir em decorrência do uso abusivo de drogas, e

a bebida serve de fuga da realidade, assim como outras substâncias.

Logo, o psicólogo deverá portanto, identificar esses casos e tratar da devida maneira, para evitar as recaídas no futuro.

Em função disso, também é recomendado o acompanhamento com o psiquiatra, para tratar esses distúrbios, com medicação necessária.

O Processo de Desintoxicação – Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, como funciona?

Essa é a parte mais importante do tratamento.

É, de fato, nessa etapa que o dependente qu´ímico ficará sem ingerir nenhuma gota de álcool,

supervisionado pela equipe médica multidisciplinar da clínica escolhida com o objetivo de combater os efeitos da abstinência no organismo do paciente.

A equipe da unidade prestará de fato toda atenção necessária em todos os sintomas aparentes,

sejam eles físicos e mentais, para controlá-los.

E. com isso pode ser feito nas clínicas de reabilitação para dependentes químicos

e até mesmo em casa, dependendo de cada situação e do grau da doença de cada paciente.

Suporte familiar é fundamental nessa parte do processo, seja presencialmente ou remotamente.

Introdução Medicamentosa – Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, como funciona?

Também é possível contar com o suporte de alguns medicamentos no tratamento contra o alcoolismo.

A introdução medicamentos serve para de fato controlar os sintomas que irão surgir,

em decorrência do processo de desintoxicação, e também servirão de fato para diminuir a compulsão do paciente pela bebida.

Porém, a introdução medicamentosa deve sempre ser receitada e acompanhada por uma equipe médica no caso,

pois sem o acompanhamento devido podem causar efeito adverso no paciente.

É portanto importante nunca se automedicar.

Alcoólicos Anônimos – AA – Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, como funciona?

Dependência química

Uma parte fundamental no processo de recuperação é a presença nos grupos de apoio como por exemplo os Alcoólicos Anônimos,

popularmente conhecido como AA.

O mais recomendado, sobretudo é começar a frequentar logo após que os efeitos da abstinência estiverem controlados.

Esse programa, por sua vez, tem por objetivo oferecer um apoioemocional para os dependentes de álcool e outras drogas e

sobretudo estimular o convívio, além da troca de experiência, conselhos e dúvidas

com outras pessoas que estão passando por essa situação, sofrem do mesmo mal.

É um suporte muito importante para evitar as recaídas.

Através do programa de 12 passos para a recuperação, o adicto pode sim se restabelecer de forma integral.

O AA ainda possui um sistema de apadrinhamento, no qual um membro mais antigo se torna padrinho um recém chegado, e esse p´restará apoio em todo o processo de recuperação.

Essa pessoa estará em via de regra sempre disponível para dar conselhos e um suporte mais próximo.

A participação nesses grupos de apoio ´é extremamente importante, é gratuita e estão presentes em todas as cidades.Para mais informações sobre o tratamento, visite nosso site.

Tratamento para o alcoolismo: Problemas de saúde relacionados

Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, como funciona

Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, como funciona

O ato de beber socialmente não é um problema para sua saúde, mas sobretudo quando isso se torna um hábito frequente, e que seja de fato fora de controle,

a história muda sem dúvida.

Esse hábito na verdade é um vício, uma doença a qual se classifica como alcoolismo e

pode, sobretudo, acarretar a uma série, diversos problemas para a saúde do dependente químico e alcoólatra,

O alcoolismo, de fato pode resultar em consequências imediatas ao dependente de álcool e sua família,

entre elas a falta de coordenação motora, além de uma falha na memória de curto prazo

e até mesmo uma fala mais lenta.

Mas a longo prazo, situações ainda piores podem acontecer como por exemplo, os órgãos começarão a pedir socorro.

Veja abaixo, separamos uma lista de problemas de saúde que estão acompanhados do alcoolismo frequentemente.

Gastrite

A gastrite é, sobretudo basicamente, uma espécie de inflamação da parede do estômago,

e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas pode acarretar em uma irritação na mucosa gástrica, deixando o local bem mais ácido.

A gastrite se caracteriza geralmente por episódios de vômitos, dor, falta de apetite, azia e enjoo.

E o seu tratamento é de fato bem simples.

Os especialistas gástricos irão lhe receitar medicamentos que vão proteger a mucosa e aliviar esses sintomas,

mas também é necessário uma alimentação que seja de fato balanceada e, claro, evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

A Hepatite 

Outro tipo de inflamação que poderá de fato aparecer devido ao consumo excessivo do álcool é a hepatite.

No caso da Hepatite, no entanto, é o fígado que está inflamado, e é possível sofrer uma forte degeneração desse órgão.

Quando isso sobretudo acontece, o caso já é considerado uma pré-cirrose, uma

das doenças mais comuns em alcoólatras e mais letais, 55% dos pacientes não resistem ao seu estágio mais grave.

Os sintomas da hepatite, basicamente consistem no inchaço no abdômen e pele e olhos amarelados. 

Os tratamentos para essa comorbidade no entanto variam, dependendo do estágio em que o fígado está,

podendo ser indicado o uso de corticóide e até um transplante de fígado, em alguns casos.

A Infertilidade e A impotência

Ingerir álcool de maneira descontrolada, pode levar a lesão dos nervos do organismo.

No homem, por exemplo, isso causa impotência sexual, enquanto na mulher provoca a infertilidade, causando um período menstrual do qual é sobretudo irregular.

Os tratamentos nesses casos podem variar e o dependente de álcool deve procurar um especialista para realizar os procedimentos mais indicados.

Câncer

Existem ainda uma série de estudos que de fato comprovam uma ligação direta entre o consumo excessivo de álcool

e o desenvolvimento de seis tipos de câncer, são eles: faringe, esôfago, cólon, reto, fígado e mama.

Os argumentos usados para comprovar esses dados e pesquisas são os danos que a bebida causa aos tecidos do corpo,

além de apresentar de fato a redução dos níveis de ácido fólico, outros nutrientes e hormônios também.

Para iniciar o tratamento, o indicado é um acompanhamento com um oncologista,

para que dessa forma, seja definida uma estratégia visando o melhor procedimento para o tipo da doença. 

Os tratamentos de câncer decorrentes do uso de álcool podem incluir quimioterapia, radioterapia e cirurgia também.

Comprometimento do cérebro a longo prazo – Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, como funciona?

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas também afeta o bom desempenho do cérebro,

e um dos problemas mais comuns é a demência alcoólica.

Isso acontece porque a bebida de fato compromete o funcionamento das células, e dessa forma atrapalhando as funções cognitivas e comportamentais,

resultando também na perda de memória, dificuldade para falar e se movimentar.

A demência alcoólica pode ou não ser reversível depende muito de cada caso.

O tratamento para a demência alcoólica inclui um acompanhamento com o psiquiatra e remédios para retardar a demência.

Fique ligado, sempre por dentro desses problemas e cuide de quem você ama.

Para mais informações sobre tratamentos e a clínica de reabilitação, visite nosso site

Escolhendo a melhor opção em clínica de recuperação em SP

Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, como funciona

Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, como funciona

Para pedir ajuda já é necessário demandar de muita energia sobretudo aos dependentes químicos e alcoólatras e, em função disso escolher a reabilitação

que melhor se encaixa no seu bolso e na ajuda que o dependente químico de fato necessita, também é um desafio e consome mais energia do que de fato imaginamos.

O objetivo dos familiares é sobretudo fazer com que todo o processo de redcuperação siga da melhor forma possível

para o paciente, e em função disso, os familiares buscam as melhores saídas.

Além disso, é todavia importante que eles entendam como funciona a internação do dependente químico em uma clínica de recuperação.

Mas a estadia numa clínica de reabilitação em SP ou em qualquer lugar do Brasil nem sempre é acessível financeiramente,

e com isso, deve-se pesquisar o preço que melhor cabe no seu bolso e que ainda entregará um resultado satisfatório no processo de recuperação.

Pensando nisso, portanto, nós separamos algumas dicas para ajudar a encontrar a melhor clínica de reabilitação para o dependente químico, com todo o cuidado

e sobretudo toda a atenção que esse caso necessita.

Acompanhe o texto abaixo e entenda melhor!

A infraestrutura – Clínica de recuperação em SP

O primeiro ponto a ser de fato analisado, e um dos mais importantes, é sobre a infraestrutura da clínica de recuperação.

O responsável pelo paciente deve portanto checar as condições do local escolhido antes de fazer a internação, o ideal é fazer uma visita antes disso acontecer.

Entre os pontos dos quais precisam todavia de atenção, é importante estar atento

se o estabelecimento possui uma estrutura adequada para os cuidados clínicos que podem ser importantes.

A clínica de reabilitação ainda precisa estar abastecida com atendimento médico de emergência, além de carrinho de parada e uma farmácia à disposição.

E isso tudo deve estar disponível durante as 24 horas do dia.

O espaço ainda não irá valer de nada se a clínica não possuir uma infraestrutura para atender a todas as demandas dos seus acolhidos.

Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, como funciona?

Quando a busca é por uma clínica de reabilitação completa, você deve realizar sobretudo uma pesquisa aprofundada sobre o local,

conhecer o seu histórico e as suas especialidades nos tratamentos para os dependentes químicos e alcoólatras.

Além disso, é de fato imprescindível que a família esteja sobretudo por dentro do que se passa durante o processo de recuperação e quais são os passos da reabilitação.

É, todavia, fundamental saber quais são os casos mais atendidos pela clínica de recuperação,

e se baseado nisso, obtenha de fato informações sobre os pacientes que já passaram pelo local,

e como está a recuperação deles nos dias atuais.

Contudo, com uma pesquisa completa você terá todas as referências da clínica de recuperação e poderá escolher a melhor opção que se adeque ao seu perfil.

Tratamentos oferecidos

Tratamento e recuperação dependência química

Quando o assunto são os tratamentos oferecidos, a família deve ser instruída sobre quais são os métodos utilizados pela equipe multidisciplinar da unidade

e, sobretudo, como o paciente irá se encaixar nesses serviços.

Busque informações como o tempo de duração do tratamento, os medicamentos, e técnicas que serão usados,

ferramentas de combate e prevenção, metodologias terapêuticas, como é formada a equipe do acompanhamento e como é o processo pós-internação, são importantes informações que

devem ser todavia passadas durante o processo de internação em uma clínica de reabilitação adequada.

O objetivo é sobretudo de se informar o máximo possível sobre o processo para a tomada de decisão

com o melhor interesse na recuperação do dependente químico ou alcoólatra.

E as clínicas de reabilitação em São Paulo ou em qualquer lugar do Brasil são parte fundamental desse processo, logo, deve ser escolhida a dedo para oferecer um tratamento digno a quem amamos.

CONHEÇA AS NOSSAS OPÇÕES ACESSANDO AO NOSSO CONTEÚDO E FALANDO COM A NOSSA CENTRAL DE RELACIONAMENTO

Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, como funciona?

Nossa equipe trabalha 24 horas ao dia, 7 dias por semana.

Existem milhares de opções no Brasil afora, mas na Clinica Apsua , podemos oferecer

o que há de melhor em tratamento para os dependentes químicos e alcoólatras.

Para mais informações, visite nosso site.

Tratamento dependência química: quais são de fato os sintomas que indicam uma recaída

Apesar do que muitas pessoas de fato pensam, a recaída entre os dependentes químicos é mais comum do que se imagina e sobretudo possuem sintomas que antecedem esse momento.

Uma recaída no processo de recuperação gera em via de regra muita frustração e tristeza, e em função disso, não deve ser considerada como falta

de caráter ou de força de vontade combinados com um mau comportamento.

Afinal, sabemos que todas as pessoas em tratamento tem um conjunto de traços que servem de alerta para ele e para as pessoas à sua volta. 

A dependência química é de fato uma doença progressiva, incurável e fatal.

Que pode ter múltiplas causas, e acarretar inúmeras consequências.

O primeiro passo antes de qualquer coisa, e ainda, o mais importante, é a identificação de cada um deles,

além disso, o que pode de fato acarretar a todos esses problemas, e ainda o que serve de gatilhos

para essas possíveis recaídas.

A dependência química é uma doença crônica e pode ser tratada, quando a pessoa de fato apresenta sinais de recaída, mudanças drásticas de comportamento acontecem, esteja sempre atento.

O auto conhecimento estimulado nas clínicas de recuperação auxiliam e muito no processo de identificação desses gatilhos.

Portanto, veja abaixo alguns dos sintomas que são mais comuns apresentados pelos dependentes químicos em tratamento e que anunciam uma recaída.

A Desonestidade

Um dos primeiros sinais da recaída é a desonestidade.

Esse comportamento começa sobretudo com as pequenas mentiras dentro de casa, na rotina,

com as pequenas desculpas para não fazer determinada atividade ou para fazer algo que não se deve, ou seja inadequado para o processo de recuperação.

É a desonestidade consigo mesmo e o próximo passo é sempre a recaída.

Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, como funciona?

A Impaciência e a irritabilidade

O sinal da impaciência ou da irritabilidade é de fato bem conhecido pelo público leigo.

A impaciência, sobretudo, é um traço fácil de ser reconhecido e muitas pessoas sobretudo já associam ao uso de drogas.

Nesse caso, portanto, estamos falando da impaciência física, ou seja de uma ansiedade,

mas quando sobretudo falamos do campo mental, é sobre traçar metas e não conseguir alcançá-las, com um esforço considerado normal, no seu tempo regular.

É sobre portanto exigir muito de si, e dos outros também, querer tudo na mesma hora, responder com impulsos

e se concentrar somente nos problemas não resolvidos completamente.

Esse é um sintoma que de fato pede calma ao dependente químico e o pedido de parar a cobrança excessiva.

Euforia

Muita alegria e auto confiança, como a frase de MELHOR QUE ESTÁ NÃO FICA.

Esse é o sentimento que o processo de recuperação traz ao dependente químico.

Nessa etapa, portanto, ele observa todo o progresso e pensa que realmente é muito incrível tudo isso que está acontecendo em sua vida, e que ele não precisa

ter tantos cuidados com a droga, isso é uma bobagem, ele pensa.

Quando a “corda se afrouxa” ou quando o paciente sente de fato que está muito confiante.

Esse momento é a hora que as recaídas de fato mais acontecem, quando o dependente químico confia de mais que está tudo bem, dá brecha para a doença, que é sobretudo traiçoeira.

O cuidado excessivo não é um problema, é importante ter uma determinada moderação e manter o equilíbrio emocional. 

Substituindo a compulsão – troca da dependência.

Outro sintoma do qual é de fato muito comum entre os dependentes químicos e alcoólatras

é o de fazer uma troca da dependência, substituir e levar sua compulsão para outro lado, por exemplo, trocar uma droga por outra.

Substituir o tóxico por álcool ou as drogas por tranquilizantes é comum nesse meio, e um sinal óbvio de recaída, ainda pode ser mascarado

como por exemplo trocar a dependência por compras, gastos, entre outras formas de compulsão.

Essa ação é um sinal de traição, de maneira sútil, com você e a sua recuperação. Preste atenção para não cair nos vícios antigos.

Ausência dos grupos de apoio

CLINICA-DE-RECUPERAÇÃO-EM-SP

GRUPOS DE APOIO

Um dos momentos mais críticos e sobretudo importantes da recuperação é a participação nos grupos de apoio,

como alcoólicos e narcóticos anônimos.

Esses grupos são todavia essenciais e um dos sinais de recaída é o abandono deles, e essa história acontece com todos os pacientes. 

Essa troca de experiências com outras pessoas que estejam sobretudo passando pelo mesmo problema é de fato fundamental para a recuperação.

Para que você possa saber mais sobre tratamentos e a reabilitação, visite nosso site.

Tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, como funciona?

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Related Post

error: Content is protected !!