Internação Involuntária

Internação Involuntária

Internação Involuntária
A internação involuntária é uma variedade de tratamento e está prevista na

lei 10.216, de 6 de abril de 2001. Para que este tipo de internação possa ocorrer, será necessário que um familiar ou responsável solicite mediante a um médico de preferência psiquiatra um encaminhamento ou laudo pra

que a internação involuntária seja requerida e feita em uma instituição involuntária fechada que estará preparada através de profissionais qualificados para acolher o dependente químico e alcoólatra.


Nesta lei que foi estabelecida os direitos do paciente estarão completamente garantidos nesta modalidade de internação na clínica. Esta tipo de internação tem como tem como objetivo ajudar o paciente a ficar longe das

drogas e do álcool, e que ele posso permanecer sem fazer mais o uso em sua ressocialização. Existem relatos de pessoas que a clínica involuntária que trata dependentes químicos, é como se fosse um manicômio ou hospital

psiquiátrico, isso é totalmente uma inverdade. Dentre os direitos que serão respeitados do paciente, está o direito à visita e telefonemas semanais com a família ou responsável de acordo com o desempenho da sua evolução

terapêutica indicada em seus prontuários, serão dadas novas regalias como 2 ligações por semana, dependendo das regras de cada clínica involuntária
A CLINICA ASUA, tem a obrigação de preservar e cuidar do dependente

químico em tratamento em nossas unidades de tratamento involuntário, da mesma maneira que são tratados em nossas unidades de tratamento voluntário, dando segurança ao usuário tanto no convívio com os

residentes como em sua estadia na tempo de internação.
Esta modalidade de internação involuntária é necessária nos casos em que o dependente químico já perdeu o domínio de comando de sua vida e que

está em um consumo descontrolado abusivo de drogas e álcool que é ato de amor por parte da família esta intervenção, preservando assim a vida do dependente químico que pode chegar a comportamentos insanos colocando

a sua vida em risco e também de outras pessoas.
Quais são as obrigações da clínica durante o tempo na Internação Involuntária


A clínica ou instituição que vier à acolher em seu quadro de tratamento pacientes involuntários, deverá estar cumprindo diversas obrigações de caráter legal, inscritos na leiº 10.216, de 6 de abril de 2001.Deverá com

certeza, respeitar e atender a portaria nº 2.391-2002-GM. Estas são as obrigações te carate legal que uma clínica tem que respeitar e cumprir para com o poder público, aonde acontecem periodicamente fiscalização por

parte da vigilância sanitária, para avaliar se a lei está sendo cumprida nas instituições que trata o dependente químico.

A instituição que pretende trabalhar ou já estão na ativa com a opção de tratamento involuntário deve estar em pleno acordo com todos os registros pré requisitados, entre eles a do CREMESP, alvará para poder trabalhar,

bombeiros e de uma autorização emitida pela secretária pública de vigilância sanitária, em que suas exigências tanto de infraestrutura, tando profissional sejam respeitadas em sua totalidade.


A internação involuntária deverá ocorrer de maneira adequada respeitando a vida, proporcionando segurança aos acolhidos para a melhor preservação dos pacientes em tratamento, em ambiente estritamente

terapêutico.
O sucesso inevitável desse tratamento requer o empenho de profissionais especializados e qualificados e atividades terapêuticas eficientes que

possam conscientizar os acolhidos no tratamento e sua necessidade.
A Internação involuntária na área da dependência química
A dependência química é uma doença incurável , progressiva e de caráter

fatal e é a grande causa por motivos dos usuários estarem no uso descontrolado, a serem resgatados e inseridos para uma internação involuntária, sendo preocupante, a sua situação em que o dependente se

encontra não tendo mais como ele decidir atitudes importantes que tragam benefícios para si de como se tratar, pois a coisa que há de mais importante para ele é o uso abusivo e compulsivo da droga e do álcool. Os mecanismos

de defesa que as substâncias psicoativas implantam no dependente químico o impedem de fazer o bem para si mesmos, a negação os impede. A sensação de prazer que as drogas e o álcool trazem ao usuário são enormes

e imediatos, por isso a dificuldade de ficar sem usar, eles não tem força, precisam ser interditados involuntariamente nesses casos. Esta incapacidade que a doença proporciona de que o usuário não ter mais

poder de decisão de se ajudarem tem sua raiz no cérebro, quando o usuário faz o uso das substância psicoativas à liberação além do normal de dopamina que é a enzima que produz prazer ao individuo essa sensação de

prazer faz com que a busca de mais prazer seja insaciável, por isso o consumo descontrolado, com o uso de drogas mais ruins e batizadas ou seja misturadas com outras substância, fazendo com que o usuário busque usar

mais drogas para se obter o mesmo resultado da primeira vez que usou. Insanidade é continuar fazendo o que é errado esperando resultados diferentes.


Quando todas as adequações são respeitadas, o modelo de internação involuntária será segura e eficiente, caso contrário não, se informe antes sobre o tratamento na clínica que você está contratando. Ter conhecimento

do local, das infraestruturas, dos profissionais envolvidos no tratamento e quais são as metodologias aplicadas pela clínica é de grande importância antes de contratar o serviço de internação involuntária.

Quem tem convivência com um dependente químico que está no uso de drogas e também do álcool, tem a consciência e sofre na pele as consequências que traz tanta dor e preocupação a família.

Os comportamento inadequados, como a manipulação para se obter recursos financeiros para comprar as drogas atingem a família e os amigos em que o dependente químico convive. Assistir de braços cruzados sem

fazer nada, vendo o desespero e desleixo em que o dependente químico está, provocado pelo uso abusivo e compulsivo de drogas e álcool, de uma pessoa amada é muito triste, observando estes fatos de que ele desperdiçou

completamente, todas as expectativas de resposta à essas ajudas, é que nós da A CLINICA ASUA nos colocamos a sua inteira disposição para orienta-los e ajuda-los nesta empreitada, e que somente juntos iremos conseguir êxito

de estar devolvendo seu ente querido a uma nova vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Post

DROGAS E AMBIENTE – COMO OCORRE A INFLUÊNCIA

DROGAS E AMBIENTE – COMO OCORRE A INFLUÊNCIA Os fatores de ambientais sempre influenciaram as vidas dos seres humanos , omundo externo está cheio de informações conscientes e inconscientes ,

Clinica de recuperação em São Paulo que aceita plano de saúde

Clinica de recuperação em SP, clinica de reabilitação em São Paulo que atende plano ide saúde / convênio médico, clinica de recuperação para alcoólatras, clinica para alcoólatras em SP.

Clinica de recuperação em Santa Catarina - Tratamento para dependentes químicos em SC

CLÍNICAS DE RECUPERAÇÃO DE DEPENDENTES QUÍMICOS DE SANTA CATARINA – CLINICAS QUE ACEITAM CONVÊNIOS MÉDICOS

CLÍNICAS DE RECUPERAÇÃO PARA DEPENDENTES QUÍMICOS DE SANTACATARINA ACEITAM CONVÊNIOS MÉDICOS Muito embora a maioria das pessoas desconheça que planos de saúde e convênios médicos com coberturas deinternações hospitalares dão

error: Content is protected !!